terça-feira, 6 de março de 2012

MISTURANDO AS CORES BASES PARA OBTER A COR DESEJADA

                                Creio que todos ja ouviram falar das cores primárias. Creio também que aprendeu que as cores primárias são 3, sendo elas, o amarelo, azul e o vermelho.

Não querendo modificar os estudos, mas eu vou falar aqui aquilo que eu acho em relação a estas cores primárias. Acho que deveria ser, amarelo limão, azul cerúlio e magenta. Melhor dizendo: Acho que deve ser exclarecido qual amarelo, qual azul e qual vermelho deve ser considerado primário.


O vermelho ja é uma mistura de magenta com amarelo. Veja exemplo abaixo.


Assim sendo, o vermelho não pode ser cor primária. E sim o magenta.

Criando um esquema para facilitar a mistura de cores.
Meus amigos, eu estou passando para vocês os meios que eu criei para mim. Não estou preocupado com o que dizem outros estudiosos, ou outros estudos ja realizados. Ao longo do tempo eu fui ajustando os meios de uma forma que facilitasse no meu trabalho. E nesses acontecimentos eu me deparei com situações onde os meios que eu inventei me serviam muito mais do que as teorias estudadas e implantadas para a sociedade.
Por exemplo, eu percebia que cada marca de tinta tinha tinha suas cores e os nomes não correspondiam entre elas, ou seja, o magenta da gato preto é diferente do magenta da acrilex, o terra de sombra natural da gato preto não é igual a da corfix, e assim por diante.
Por esse motivo eu resolvi esquecer os nomes das cores e comecei a enumerar, assim qualquer que fosse a marca, o que importava era o tom, e para este eu dava um número, e esse número modificava conforme fosse misturando. Dessa forma ficava fácil obter novamente um tom, por que ao ler os números eu sabia como e qual a porcentagem de cada cor que deveria ser misturada para conseguir aquele tom.
Se as cores não correspondem ao nome, como comprar as tintas bases?
Como eu disse acima, cada marca tem um tom diferente para o mesmo nome ou um nome diferente para o mesmo tom, então na dúvida compre estas cores que estão na figura abaixo, mais o branco. Elas aparecerão mais escuras, mas isso porque estão mais concentradas, se for usar a gato preto, troque o magenta por laka de garança.
1-Primeiro tubo. Azul fitalocianina.
2-Segundo tubo. Magenta ou se for gato preto, laca de garança.
3-Amarelo limão. Mas pode adotar o indiano


Vou então fazer aquilo que eu faço aqui. Vou enumerar as cores para então poder trabalhar nas explicações seguintes de maneira que fique fácil a compreensão.


Apartir de agora eu vou esquecer os nomes das tintas e identifica-las por números. Lembrando novamente que estou apenas registrando os meus truques, não estou modificando nenhuma teoria, se achar que isso será bom para você como foi para mim, considere, caso contrário, sinta-se livre para seguir o caminho que achar mais conveniente para você.
Como funciona a numeração das cores?
Antes de iniciar a numeração, pegue um caderno e uma caneta, porque após as cores enumeradas, você não poderá mais perder as referências.

As cores bases apresentam outros nomes dependendo da marca da tinta. Veja no vídeo como o nome muda ( usei as cores da Acrilex).
O vídeo mostra como conseguir a cor da pele com as tintas bases. Depois vamos fazer o estudo utilizando o vídeo como referência.

Como a cor da pele pode variar para mais escura ou mais clara, a dosagem de cada cor também varia.
Suponhamos que fosse 4 partes de magenta, 1 parte de azul, uma de amarelo e quatro de branco. Considerando as cores enumeradas na figura acima, ficaria assim o código para representar a cor da pele, seguindo a minha lógica:
4x2+1+3+4x4 que corresponde a cor da pele.
Lembrando que isso não é um cálculo, e sim um código, que após o estudo fica fácil reconstruir o tom exato após o registro.
Para produzir o preto precisamos misturar, 1 parte de amarelo, 2 de azul e 3 de magenta. Que ficaria assim:
3+2x1+3x2 Este código representa o preto.
Faça experiências, misture as cores e anote as porcentagens para criar o código, assim quando descobrir uma mistura bonita, fica fácil registrar para que em outra ocasião possa repetir.

Lembrando novamente, que dependendo da marca da tinta, as cores podem variar e assim o código pode não transformar no tom desejado. Para quem Gosta de misturar cores eu sugiro que faça uma lista de cores com os códigos para cada marca de tinta, assim ficará preparado para qualquer situação. Tenho certeza de que quando criar apartir das suas experiências os tons e os códigos, não mais temerá as misturas, pelo contrário terá prazer em misturar os tons e sua caixa de tinta conterá somente os tons básicos sobrando assim espaço para outros materiais, além de ficar mais leve.
Agora que você ja aprendeu a fazer o preto, experimente misturar o preto com amarelo indiano.
Veja no vídeo abaixo a mistura para conseguir um verde musgo. Veja que são as três cores bases em medidas iguais. Assim sendo o código do verde musgo é: 1+2+3


Eu poderia postar aqui muitos exemplos de mistura de cores, mas acho que uma vez entendido o objetivo, torna- se desnecessário ocupar um espaço que pode ser utilizado para outros assuntos, além do fato de ser assim um meio de incentivar vocês através da curiosidade a exercitar procurando com as misturas novos tons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário